718AF139-9816-4A7C-A5DA-FE357DC16832.jpeg

Quinta-feira Santa

9 de abril de 2020by Flávia Facci

Recordamos, hoje, a instituição da Eucaristia, sacramento do amor que se faz serviço (cf. Jo 13,1-15). Naquela ceia de despedida, Jesus se põe a lavar os pés de seus discípulos, revelando a surpreendente novidade de seu mistério e a dinâmica do amor que deve distinguir seus seguidores: inclinar-se sobre os outros, colocar-se à disposição de todos e de cada um, para, assim, atingir a estatura do Mestre e Senhor, a liberdade de um amor sem medidas. É nessa luz que se deve compreender o ministério dos sacerdotes, cuja instituição se liga à celebração de hoje. O padre nada mais é do que um homem que ama e serve, que se doa e perdoa, um pobre que enriquece, um pecador que reconcilia, porque nada do que lhe foi dado pode ser retido. Sua vida é dom, é pão repartido, prolongamento da Eucaristia, porque “Cristo depositou em nós a semente do amor que gera semelhança” (SV XI, 145).